Nanã Trio

Juntas há três anos, Rebecca Melo, Glória Costa e Lygia Carvalho formam o Nanã Trio, um grupo vocal feminino inspirado em referências como Quarteto em Cy, MPB4 e As Moendas. Sua trajetória foi construída a partir de 3 projetos iniciais: "À Flor da Pele - a Mulher na obra de Chico Buarque"; "Mungunzá - quente, gostoso e coisa nossa"; e "Flor de Mandacaru - a Mulher na música nordestina".

Site: https://www.instagram.com/nana.trio/?hl=pt-br

E-mail: nana.triovocal@gmail.com

Telefone Público: (79) 99128-9952

Descrição

Com trajetórias distintas na música, Rebecca Melo (jornalista), Lygia Carvalho (arquiteta) e Glória Costa (escritora, roteirista e servidora pública) resolveram se unir para formar o Nanã Trio em 10 de abril de 2016. Desde então, das aulas de harmonização com Lina Sousa às aulas de técnica vocal com Jeanine de Bona, o grupo vem se aperfeiçoando, com o objetivo de levar aos palcos sua identidade, em arranjos exclusivamente pensados para a interpretação do trio. Inspirado em grupos como Quarteto em Cy, MPB4, As Moendas, Nanã Trio tem uma vasta lista de referências na Música Popular Brasileira.

À FLOR DA PELE
Uma das maiores referências do Nanã Trio inspirou o seu projeto inicial: o show "À Flor da Pele - a Mulher na obra de Chico Buarque", que, passeando por inserções de poesia e dança, com roteiro de Glória Costa e cenografia de Lygia Carvalho, teve grande aceitação do público. Destaque para os arranjos primorosos assinados pela direção musical de Denisson Cleber (violões), e execução de Fábio Cavalieri (baixo acústico), Lucas Campelo (sanfona e piano), Odilio Saminez (percuteria) e Daniel Melo (flauta transversal).

Nas palavras de Eloisa Galdino, ex-secretária de Estado da Cultura e da Comunicação, "o projeto é um mergulho cuidadoso no eu-lírico feminino que Chico encarna de maneira arrebatadora e sensível em sua música: a amante, a mãe, a apaixonada, a consciente, a dona de casa, muitas, quase todas. A genialidade do artista - mais o trabalho de pesquisa e apuro profissional das meninas do Nanã Trio - produzem um espetáculo marcante, belo, esteticamente delicado, visualmente encantador. Os detalhes da produção mostram uma maturidade profissional em todos os sentidos, do figurino ao cenário, passando pelo trabalho de preparação vocal, roteiro e direção artística. Uma experiência interessante de fruição artística, que merece o registro e o reconhecimento".

MUNGUNZÁ
No seu segundo projeto, Nanã Trio reverencia as tradições regionais do forró raiz no show "Mungunzá - quente, gostoso e coisa nossa!", com um repertório que passeia por clássicos de Luiz Gonzaga, Dominguinhos, Sivuca, Trio Virgulino, Trio Nordestino, Joésia Ramos, Clemilda, além de músicas próprias - composições de Gloria Costa e Lucas Campelo.

Com esse repertório, em 2018, o grupo fez uma sucessão de shows no ciclo junino nos principais palcos, que consagrou o grupo como vencedor do Troféu Sanfona de Ouro na categoria Banda Revelação. Entre os principais shows do período, se destacam o Arraiá do Povo, onde se apresentaram na noite de São Pedro; o Forró Caju, no palco da Pç. General Valadão, na noite do de abertura do Fórum do Forró; o São João do Centro de Arte e Cultura Jota Inácio; além de participações no Arraiá do Matulão, nos Ensaios da Rural e no Viva Clemilda! Também na mesma vertente, Nanã Trio fez parte da edição anual do show 'Dominguinhos, Através', realizado anualmente pelo músico e pesquisador Lucas Campelo.

Na formação, o grupo traz Pedro Rochadel (sanfona); Anselmo Junior (violão); Denisson Cleber e Fabio Cavalieri (baixo); Sidiclei Santos (zabumba) e Ismark Nascimento (triângulo/percussão).

FLOR DE MANDACARU
No seu terceiro projeto de trabalho, o Nanã Trio volta a reverenciar a mulher na música nordestina. No repertório, canções de compositores consagrados, como Gilberto Gil, Caetano Veloso, Djavan, Geraldo Azevedo, Alceu Valença, Dominguinhos, Luiz Gonzaga, Lenine, Chico César, Zeca Baleiro, Mateus Aleluia e Pepeu Gomes; com lugar também para a música sergipana, em canções de Joésia Ramos, Chiko Queiroga & Antônio Rogério. Novamente sob a direção musical de Denisson Cleber (violão), a banda é composta ainda por Kelvin Farias (baixo e guitarra); Rafael Júnior (bateria); e Ton Toy (percussão).

Vídeos

Galeria

evento entre e Baixar Planilha

Nome:

E-mail:

Tipo:

Mensagem:

Enviando mensagem

Enviando mensagem